Esperança de vida à nascença

Publicado em Atualizado em

Esperança de vida em Portugal situa-se acima dos 80 anos, um valor comparativamente elevado no contexto internacional.

A esperança de vida à nascença refere-se ao “número médio de anos que uma pessoa à nascença pode esperar viver, mantendo-se as taxas de mortalidade por idades observadas no momento” (INE). O valor desse indicador Portugal, no triénio 2014-2016, foi de 80,6 anos. No caso dos homens, essa expectativa é de 77,6 anos e no universo feminino de 83,3 anos. Em relação à esperança de vida aos 65 anos, o valor deste indicador para o total da população situou-se em 19,3 anos. Os homens e as mulheres com esta idade podem esperar viver mais 17,4 e 20,7 anos, respetivamente.

Esperança de vida_quadro 1

A Figura 1 apresenta informação relativa à esperança de vida à nascença nos países europeus, no ano de 2016 (informação relativa ao ano e não ao triénio, como a anteriormente veiculada). A principal diferença que se desvenda na análise dos dados prende-se com o facto de os países da UE15 tenderem a ter uma maior longevidade esperada face à observada nos países do leste europeu, do Báltico, dos Balcãs e na Turquia.

Esperança de vida_figura 1

O Quadro 2 permite analisar a evolução dos valores relativos à esperança de vida à nascença num período relativamente longo, neste caso para o conjunto de membros da OCDE e outros países. No universo de países da OCDE, apenas o Chile, a Coreia do Sul e a Turquia registam um aumento mais pronunciado do número esperado de anos de vida do que Portugal. Entre 1970 e 2015, a esperança de vida à nascença em Portugal aumentou 14,5 anos (média de 10,5 anos nos países da OCDE), de 66,7 para 81,2 anos, segundo os dados da OCDE – em 1960, o valor deste indicador era de 64 anos (informação consultada nas estatísticas em linha do Eurostat). O Japão é o país que regista uma esperança de vida mais elevada: cerca de 84 anos. Em média, a esperança de vida à nascença nos países da OCDE é de cerca de 6, 9, 12 e 23 anos mais elevada do que no Brasil, na Rússia, na Índia e na África do Sul, respetivamente.

 Esperança de vida_quadro 2

A informação da tabela anterior deixa antever que existem desigualdades de esperança de vida elevadas ao nível global. A Figura 2 permite constatar que os anos de vida esperados à nascença tendem a variar de forma significativa entre as regiões do mundo. A esperança de vida à nascença nos países da UE28 e da OCDE era, em 2015, de 80/81 anos. Nas regiões da América Latina e Caraíbas e do leste asiático e pacífico esse valor é 5/6 anos inferior. Nos Estados árabes e no sul da Ásia essa desigualdade vital é de de 10/12 anos, hiato que se adensa bastante quando se integra na análise a África sub-sahariana: a esperança de vida da população desta região do planeta é 21 anos inferior à da que vive nos países mais desenvolvidos. A esperança de vida à nascença para a população mundial é estimada em 71,6 anos.

Esperança de vida_figura 2

Ver dados em Excel: Esperança de vida à nascença

Atualizado por Frederico Cantante